22 de out de 2010

Panorama dos Sites Educacionais Brasileiros - Parte 1

Como escrevi no post anterior, a idéia desta pesquisa é analisar brevemente como a Direção de Arte encaixa (e se) na interface das principais instituições acadêmicas daqui de Sampa, a partir de alguma aderência com a marca e seus valores. Outra coisa: sem propostas, somente levantamentos. Simbóra?

Pelo passar de olhos ao primeiro scrool, nota-se que o valor da "tradição e pioneirismo na Educação" é, de certa forma, representado pelo conceito de "portal" com imenso volume de links e rótulos que competem entre si e não orientam o interator a um caminho suave. Este modelo "tablóide", muito usado em formatos noticiosos, passa mais uma idéia de desorganização, onde as coisas são "jogadas" conforme vão aparecendo, em vez de um respeito ao planejamento e à arquitetura de informação pensada na entrega das maiores atividades desejadas por quem acessa o site. Serão alunos? Serão ex-alunos? Ou simplesmente um investidor? O fato é que, se o logotipo é vermelho, as cores estão ali: vermelho, e vermelho, e vermelho, em uma cama branca. Será um hospital? De fato, não. Mas pelo porte da instituição, faltou uma direção artística renovada para este novo século.























Está lá no site, item "Missão : O rigor na produção do conhecimento, o compromisso com a sociedade e a qualidade de ensino são os pilares da proposta educacional da Universidade."
Muito bem, entendo então que estão vivendo um momento "azul", onde é fácil sonhar na conquista de seu próximo diploma, que ali as pessoas se relacionam bem e a promessa de dias melhores é grata. Há uma abordagem fotográfica, os menus distintos são bem posicionados, temos rótulos, ícones, constrastes, diferenças de pesos tipográficos e, novamente, um volume incrível de conteúdo para seus olhos escolherem: direita? esquerda? ahiba? abaho?
Talvez, uma melhor condução óptica, planejada, poderia trabalhar efetivamente os pilares. O que é mais importante para o candidato ao vestibular?

















Ainda na largura de 760 pixels, fruto da época em que se projetavam interfaces para encaixar nos 800 x 600 de resolução padrão dos antigos monitores, o Senac parou no tempo. Até o logotipo ficou defasado, fora de forma, organicamente encurralado pelos quadrados... e com tantos outros itens "laranja" que gritam alto e não explicam o porque deste tom, no meio de tantos outros competidores pelo seu clique. Note o posicionamento do "campo de busca"...será que ele existe...para te ajudar a buscar algo? Porque vc buscaria algo neste site? Levando em consideração que o flash de destaques tem 10 (!) destaques, é bem provavel que vc até se encontre, depois de algum tempo.
De acordo com as palavras do Diretor Regional..."Tudo é organizado em estreita sintonia com as necessidades educacionais colocadas pela ênfase de desenvolvimento local, com excelência de instalações e equipamentos e expertise de nossas equipes pedagógicas" e "Está embutido nos valores professados pela marca Senac São Paulo o forte compromisso social da instituição". Você consegue encontrar estes valores neste site?

















Oba! sinto o cheiro de coisa boa...pelo menos no menu! De rápida resposta ao seu clique, ele funciona bem, apesar do verdão e o texto pequeno, do volume de links e da ordenação A>Z. Detalhe: resolução antiga, alinhamento à esquerda, uso desnecessário de flash. Tem uma ambiência mais limpa que os anteriores e até que pontua interessantemente em sua A.I., mas ainda poderia ter caprichado melhor, trazendo elementos de marca e o forte reconhecimento de seus cursos mais vanguardistas.














Como já era esperado, estas instituições tem um grande desafio: sintetizar o imenso volume de conteúdo que é produzido diariamente, apresentando de forma inteligente e respondendo as principais perguntas para CADA TIPO de visitante.
A arte pode ser um grande aliado, trazendo suporte para o conteúdo, melhorando a navegação e trazendo felicidade em lá estar.
No próximo post vamos conhecer outras instituições! valeu ;)

Nenhum comentário:

Postar um comentário