17 de ago de 2012

O touro italiano, místico e indomável.


Acredito que a paixão não tem muita explicação, quando você é atraído por alguma coisa, no fundo, no fundo, há uma relação entre material x espiritual que "só quem é torcedor de verdade" sabe como funciona. E a Lamborghini GALLARDO SUPERLEGGERA exerce este "misticismo" em mim, não só pelos fundamentos de design aplicados, mas pela "aura" que carrega (eu enxergo, rs).

Para minha grata surpresa, nesta semana bati em http://www.lamborghini.com/en/models/gallardo/lp-570-4-superleggera/overview/ e vi o novo site da marca que, aliás, está irretocável - é possível até sentir o "cheiro" e ouvir o" ronco" das Lambos, mentalmente.



Segundo o wikipedia, a Automobili Lamborghini S.p.A é um fabricante italiana de automóveis desportivos de luxo e de alto desempenho para competir com a Ferrari com sede no município Modena de Sant'Agata Bolognese. A companhia que foi fundada em 1963 por Ferruccio Lamborghini (1916–1993) como uma filial da sua bem-sucedida fábrica de tratores Lamborghini Trattori S.p.A., atualmente pertence a Volkswagen AG.

Gallardo, Diablo, Murciélago, Revénton (entre outros), são todos nomes de touros. Ferrucio Lamborghini além de ser do signo de Touro era fanático pelas touradas, daí a razão de todos os carros da Lamborghini terem nomes de touros (e seu logotipo ter um touro estilizado).

Quero comentar sobre a direção de arte e de alguns detalhes que caraterizam o "peso" e a "potência" da inovação, DNA este nativo: predominância do preto em todas as interfaces, logotipo intocável à direita, rebatimento de luzes em degradê cinza, geometria escalável e sim, grandes e maravilhosas fotos brilhantemente tratadas... navegação push-down em console de menu vertical, mas um ponto extremamente importante foi praticamente deixado em terceiro plano: vídeos. Vídeos da experiência!


O website poderia "conversar" muito mais com o interator, construindo engajamento e captando dados de forma dialética, para aproveitar o poder de compartilhamento das mídias sociais.

Amigos, aí está minha dica para esta semana! Vale a visita, e até conhecer mais este legítimo ícone do design italiano.

Fino alla prossima volta!



12 de ago de 2012

Retornando os trabalhos!


Amigos queridos, saudações criativas!

Após esta pausa de meses para empreender minha empresa www.ConectCon.com, agora consigo novamente respirar e pretendo voltar a postar nesta semana.

A propósito, fui no FILE hoje e achei I N C R Í V E L a interação abaixo, recomendo a visita!



Petros Vrellis - Starry Night [Greece]

This is an interactive installation based on Van Gogh's masterpiece "Starry Night". The iconic flows of original painting come to life, as an animation. Furthermore, the visitor can interact with the painting, altering the flows by touching. Any influence is temporary and the animation gradually returns to its original state. The background music also responds to the flow.

Abraços e tenha todos uma excelente semana positiva!

3 de mai de 2011

O luxo na web - Armani

Armani Jeans - "The Room"
produzido por
Kirshenbaum Bond Senecal & Partners



Ganhou o Webby Awards 2010 na categoria BEST VISUAL DESIGN - AESTHETIC, além de outros importantes prêmios na web, que valorizam a complexidade conceitual aliada à ergonomia navegacional, proporcionando uma experiência única de marca na aproximação digital.



Comecei minha navegação convidando Megan Fox à uma situação de quarto de hotel, e a partir daí temos um misto de conforto (vídeo) com curiosidade (onde temos interação?). Detalhe para DA monocromática, dando o clima "forma".



Inusitadamente, parece que minha presença foi contestada. Agora entra o instito animal! Procurar, sentir o cheiro por ali, aguçar os sentidos, onde temos novidade?



A sacada não é novidade, temos games da década de 80 com navegação em primeira pessoa, mas fica como pedra fundamental a imensa energia empregada em uma navegação rica e complexa, que procura um diálogo com o interator que adora design e marcas que valorizam a perfeição.

Veja você mesmo oq está por trás disto tudo, construa um caminho e veja o e-commerce por um lado mais interessante.

8 de mar de 2011

O Luxo na Web - Prada

Alô alô skindô ô ô...:)

Depois desta imensa viagem iconográfica multiculturalcolorida pelos desfiles das escolas de samba paulistanas e cariocas, que infelizmente desta vez vi pela "tv", me vale a pena continuar a pesquisar como a moda influencia a vida das pessoas, especialmente as condenadas que, como eu, estão vivendo mais neste universo binário chamado "internet", e que precisam de impulsos diferentes para manter a criatividade em perspectiva.

A Prada é mais uma representante italiana, sem dúvida, das marcas que impuseram suas pretensões de luxo e décadas de pesquisas apuradas em busca de tendências exclusivas, que se iniciaram com o couro. Abaixo, a flagship de Milão e em seguida, direção de arte aplicada a uma campanha de óculos. Vale o filme "O diabo veste Prada", fantástico.





Em seu site (imagem abaixo) que se inicia pela interface abaixo, temos um seletor de idiomas e uma bela imagem que traz dinamismo e repetição visual tanto pelas listras de fundo, como na modelo, como nas divisões do menu global, que possue uma enorme arquitetura de informação embutida, e agrupada pelas seguintes macros: Collection / Projects / Fragrances / Events / Store Locator / Prada Book / Fondazione Prada / Register. Olhando por cima, fica fácil imaginar qual o conteúdo de maior valor?



Selecionando a versão inglesa (imagem abaixo), temos um nítido excesso de ouro, cremes, cinza e uma amostra arquitetônica sobre o valor do espaço físico onde a marca desfila e, principalmente, o traço facial de quem desfila (imagem mais abaixo).






Em cada momento temos uma variação de fundo e principalmente uma abordagem de multimídia que valoriza o poder emocional pelo som atmosférico.

Volto no próximo post contando bastante sobre minha marca preferida, não só pelos produtos em si mas principalmente pela pesquisa de design aplicada.

Arrivederci! Armani!

5 de fev de 2011

O Luxo na Web - Chanel

Outra marca internacional do luxo que merece uma pesquisa de navegação é a Chanel, que logo na primeira interface oferece uma perspectiva de arquitetura e decoração em escala de cinza, aproximando o interator à presença física em forma de vídeo rgb (veja abaixo). Mas, qual o significado? porque o não-colorido? será uma atitude menos "fun" de se observar o mundo?



Se para você também a palavra "luxo" significar "o necessário para ser feliz", então o pluralismo retirado desta direção de arte traz um enfoque maior ao que de fato a marca representa: forma e contraste.

Considerando então o panorama preto, logotipo negativo no rodapé como objeto simbólico visual, rótulos do menu em CAIXA ALTA, é interessante sentir como o poder da marca subjulga o flutuar de seu ponteiro pela interface: por mais que você tente se manter voando, há uma força magnética que te puxa ao chão. Humm, isto é sério, isto é maduro, é algo então entre o minimalismo e wall street?



Uma ergonomia aplicada com o objetivo de proporcionar o mínimo de esforço navegacional, somado à amplitude audiovisual que maximiza o convite de se "estar ali", ali no desfile, ali dentro da loja, com pessoas interessantes e onde o design é levado muito a sério, em seus mínimos detalhes.



Lendo a história da Chanel, não é complicado entender porque eles se condicionaram à busca pela perfeição, que está brilhantemente representada em sua presença on-line.