21 de abr de 2010

A Síntese do Estilo Visual : Primitivismo

De acordo com nossa querida Wikipedia, o estilo chamado Primitivismo nada tem a ver com arte de povos primitivos como os Flinstones, mas pode ser referenciado pela "pintura primitiva ou arte naif, produzida por artistas com pouco ou nenhum conhecimento técnico, e que se caracteriza por uma certa ingenuidade artística, de temática ligada à cultura popular."

Pontuando...Naif é uma palavra francesa, derivada do latim "nativus", significa "nativo", no sentido de original, natural, nato, e adquiriu com o passar do tempo muito uso no meio artístico, virando uma etiqueta, um estilo de arte.

Em 2008 tive a oportunidade de participar da "9ª Bienal Naifs do Brasil", a mais importante mostra de arte popular brasileira, realizada pelo SESC/SP, enfatizando a arte espontânea, colorida, regional, humana, instintiva e profundamente verdadeira, de artistas/autodidatas até então desconhecidos do grande público, indepentendente dos critérios de mercado.

Telas, fotografias, esculturas, materiais diferenciados e variadas técnicas compuseram um panorama de estilos, símbolos e códigos da cultura brasileira, como algumas obras abaixo:















O Pacto, J. Murilo. MG, 1936.













Casamento II, João Alexandre Sarti. SP, 1970
















Exposição, Cícero Angelo da Silva. PE, 1954.

Na hora de pensar sua direção de arte, é fundamental defender o estilo. Cada um é único, tem sua própria vida e leitura. E você, qual o seu estilo?

13 de abr de 2010

15º Encontro de Design e Tecnologia / SP

Neste final de semana passado, tive a oportunidade honrosa de participar junto com a galera da Triarts New Media, do 15ª EDTED (Antigo EWD), realizado pela Artecomm, que a cada ano me surpreende com palestras e workshops muito bons.


















Iniciando com "cores na web", passando por "publicidade em vídeo", seguindo a "perfil do profissinal digital," e encerrando em grande estilo com "como vender design" pelo mestre e profeta Luli Radfahrer (sempre excelente :)), no mínimo deu para perceber que a web, e toda a sua comunicação digital confluente, não está mais "só começando". Mesmo.